11/01/2017 às 10h24min - Atualizada em 11/01/2017 às 10h24min

Liderança dos servidores esquenta clima em Montes Claros

GA

Taislaine Antunes

Uma luta está sendo travada nos bastidores pela liderança em defesa dos servidores municipais que estão sem receber o salário de dezembro e ainda foram demitidos no dia 31 de dezembro: o Sindicato dos Servidores, pelos seus diretores Flávio Oliva e Valmore Edi, enquanto na área educacional, a professora Iara Pimentel, que é suplente de vereadora e pretende disputar a presidência do Sindicato dos Servidores. Bastou o grupo comandado por Iara Pimentel abrir a mobilização pelas redes sociais para o protesto em frente à Prefeitura para que o Sindicato dos Servidores marcar a reunião com o secretário municipal Coriolando Afonso Ribeiro.

O diretor do Sindicato dos Servidores, Valmore Edi acabou surpreendido com a grande quantidade de servidores da área educacional na frente da Prefeitura. Eles foram articulados por Iara Pimentel, que inclusive tomou duas iniciativas: a primeira delas foi pedir que o Ministério Público averigúe a prestação de contas do Fundeb de 2015 e 2016, que não foram aprovadas pelo Conselho Municipal, pois existem suspeitas de irregularidades.

Também abriu um abaixo assinado para que a Prefeitura acabe de vez com os 220 dias letivos por ano, através de ato oficial; critérios técnicos para o modulo II, prestigiando que investiu nessa área; levar para discussão nas escolas os projetos propostos e ainda dando autonomia de cada escola concordar ou negar essa iniciativa. Pede ainda o pagamento do piso nacional da educação, carga horária de 16 horas por semana para os professores do modulo II, retorno do abono de 3%; eleições diretas nas escolas, reavaliação dos critérios de desempenhos, pagamento dos qüinqüênios, melhoria do plano de saúde e dos prédios escolares.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »